---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Plano de contingência em Maravilha prevê fechamento do comércio conforme ocupação hospitalar e casos ativos de COVID-19

Publicado em 19/05/2020 às 15:00 - Atualizado em 19/05/2020 às 16:12

O plano de contingência elaborado e aprovado pela Comissão de Combate e Resposta ao Coronavírus em Maravilha prevê uma série de medidas que já estão em vigor e outras mais restritivas que poderão ser adotadas conforme o aumento dos casos da doença ativos em Maravilha e ocupação de leitos hospitalares.

As medidas que já estão em vigor não consideram o número de casos, mas são adotadas pra conter o avanço do vírus e conforme explicou a secretária de Saúde Miriane Sartori, se respeitadas e seguidas rigorosamente, poderão evitar medidas mais restritivas porque são eficazes para combater o contágio. Distanciamento social e isolamento, uso de máscaras e a higiene são fundamentais em qualquer cenário disse a secretária. Miriane citou por exemplo que as idas ao supermercado devem somente ser de um integrante do núcleo familiar. Isso protege o indivíduo, a família e os trabalhadores do supermercado.

Constam no plano de contingência 14 medidas que já estão valendo em Maravilha e outras seis já estão pré-definidas em caso do aumento do número de pacientes com a doença ativa ou da ocupação hospitalar. As medidas que estão valendo:

1- Distribuição de máscaras em pontos estratégicos do município com assinatura de termo de compromisso.

2 - Aplicação de multas aos munícipes e estabelecimentos comerciais, prestadores de serviço e empresas que não fizerem o uso correto da máscara. O valor varia de R$ 100,00 para o cidadão que circular sem o uso da máscara e de R$ 84,06 a R$ 3.362,58 para pessoa jurídica. 

3 - Monitoramento domiciliar pela Polícia Militar dos casos confirmados para COVID-19 e seus contatos em isolamento, conforme repassado pelo setor de triagem de COVID-19.

4 - Proibição da aglomeração de pessoas, sendo imprescindível o distanciamento de 1,5 metros em raio.

5 - Entrada restrita de clientes em mercados e comércio local, obedecendo os padrões exigidos pela vigilância sanitária conforme normas publicadas: 50% de sua capacidade.

6 - Fechamento das praças e parques.

7 - Proibição do chimarrão compartilhado.

8 - Proibição de narguile compartilhado.

9 - Proibição de jogos coletivos em espaços públicos e privados.

10 - Atendimentos médicos e ambulatoriais somente para urgência e emergência.

11 - Proibição de velórios em casos suspeitos e confirmados para COVID-19, encaminhando imediatamente ao sepultamento com urna lacrada.

12 - Velórios de pessoas não suspeitas para COVID-19 devem ter duração máxima de 04h00 e com apenas 10 pessoas em vigília, podendo haver rodízio de pessoas.

13 - Pessoas do mesmo núcleo familiar deverão ir sozinhas a estabelecimentos comerciais.

14 - As empresas que puderem, deverão dar preferência ao regime de home office ou rodizio de funcionários e incentivar a tele- entrega;

Para o cenário mais grave dos casos em Maravilha, o plano prevê a aplicação do que já estava em vigor restringindo ainda mais o convívio e as atividades com outras seis medidas que serão imediatamente adotadas:

1 - Fechamento de bares, sendo permitida apenas venda em balcão e delivery.

2 - Fechamento de restaurantes, cafés ou lanchonetes sendo permitido delivery.

3 – Fechamento de igrejas.

4 - Fechamento de todo o comércio e serviços não essenciais.

5 - Medição de temperatura em empresas com mais de 50 colaboradores a partir de 20 casos confirmados de COVID-19.

6. Medição de temperatura dos clientes em todos os serviços.